07 setembro 2015

Livro: Harry Potter e a Pedra Filosofal.



Autor: J. K. Rowling | Editora: Rocco
Ano: 2000 | Páginas: 264
Harry Potter é um garoto comum que vive num armário debaixo da escada da casa de seus tios. Sua vida muda quando ele é resgatado por uma coruja e levado para a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Lá ele descobre tudo sobre a misteriosa morte de seus pais, aprende a jogar quadribol e enfrente, num duelo, o cruel Voldemort. Com inteligência e criatividade, J. K. Rowling criou um clássico de nossos tempos. Uma obra que reúne fantasia e suspense num universo original atraente para crianças, adolescentes e adultos.
Esse foi de fato o primeiro livro que li e que engatou meu gosto pela leitura, lá em 2004, faz tempo, mas eu resolvi re-ler ele (pela sexta vez) e parece que é a primeira vez sempre. O encanto que sinto por esse mundo não consigo expressar em palavras, óbvio que lendo até aqui já perceberam qual é a minha saga favorita da vida toda (e vos escrevo esse post devidamente vestida com meu moletom de Hogwarts).

“– Harry, você é um bruxo. O casebre mergulhou em silêncio. Ouviam-se apenas o mar e o assobio do vento. – Eu sou o quê ? – ofegou Harry
– Um bruxo, é claro – repetiu Hagrid, recostando-se no sofá, que gemeu e afundou ainda mais –, e um bruxo de primeira, eu diria, depois que receber um pequeno treino. Com uma mãe e um pai como os seus, o que mais você poderia ser? E acho que já está na hora de ler a sua carta.” Cap.4

Harry, que mora com seus tios, é tratado como se não fosse da família e passou anos se sentindo um estranho na casa onde vivia. Até que uma carta mudou tudo na sua vida: ele era um bruxo. Sem ter noção de nada, nem de quem era e sua fama no mundo dos bruxos, ele embarca para a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, escola que ele já tinha a vaga desde que nasceu e seus pais estudaram. No caminho já conhece Rony Weasley e Hermione Granger de quem fica por perto, afinal de contas, eles sabiam mais dele do que ele mesmo.

“As quatro casas chamam-se Grifinória, Lufa-Lufa, Corvinal e Sonserina. Cada casa tem sua história honrosa e cada uma produziu bruxas e bruxos extraordinários. Enquanto estiverem em Hogwarts os seus acertos renderão pontos para sua casa, enquanto os erros a farão perder. No fim do ano, a casa com o maior número de pontos receberá a taça da casa, uma grande honra. Espero que cada um de vocês seja motivo de orgulho para a casa à qual vier a pertencer. A Cerimônia de Seleção vai se realizar dentro de alguns minutos na presença de toda a escola. Sugiro que vocês se arrumem o melhor que puderem enquanto esperam.” Cap.7

Durante seu primeiro ano na escola, ele vira atleta de Quadribol (esporte que nem sabia que existia), aluno prodígio em algumas matérias e começa a descobrir o que realmente aconteceu com seus pais e a entender que a vida dele é muito valiosa e corre perigo, mas também Harry descobre que o mundo mágico tem muitas coisas boas e se tornou sua casa, assim como o poder de amizades valiosas que ele conquistou.

02 setembro 2015

Livro: Toda Sua.



Autor: Sylvia Day | Editora: Paralela
Ano: 2012 | Páginas: 280
Gideon Cross entrou na minha vida como um relâmpago na escuridão... Ele era inteligente, bem-sucedido, rico e muito lindo. Fiquei obcecada por ele como nunca tinha ficado por ninguém, por nada. Ansiava por seu toque como uma droga, mesmo sabendo que aquilo acabaria me destruindo. Eu tinha meus problemas, e ele fez com que viessem à tona muito facilmente. Gideon sabia. Ele também tinha seus problemas. E nós acabaríamos sendo o espelho que refletia os traumas e os desejos mais secretos do outro. Seu amor me transformou, e eu rezava para que nosso passado não nos separasse.
Toda Sua é o primeiro livro da série Crossfire, eu conheci esse livro através de um sorteio em que eu ganhei uma das provas de leitura do livro no skoob (a capa é feita com um material menos duro que a capa que vai para as livrarias) e quando eu li a sinopse atrás do livro e procurei sobre, ja vi mil e uma comparações com o 50 Tons de Cinza, como eu não li, esse foi o primeiro livro adulto que eu li e bom, tenho que tirar o chapéu para a autora que descreve a obcessão do Gideon pela Eva de uma forma que eu não consigo imaginar alguém sentido isso.

“Desliguei o computador e saí. Quando cheguei aos elevadores, saquei o celular e digitei uma mensagem de — Já estou a caminho para ele. Uma campainha soou, indicando qual dos elevadores ia parar no meu andar. Posicionei—me diante dele e voltei minha atenção ao envio da mensagem. Quando a porta se abriu, dei um passo à frente. Tirei os olhos da tela para ver aonde ia e dei de cara com um par de olhos azuis. Prendi a respiração. O deus do sexo era a única pessoa do elevador.” Cap.1

A história gira em torno de Eva Tramell que vem de uma família com boas posses e que consegue um emprego na famosa empresa de publicidade Crossfire, e, por coincidência no seu primeiro dia da de cara com Gideon, a quem ela chama de Deus e dias depois descobre que o jovem bilhonário Sr. Cross que é o dono da empresa, na verdade é Gideon, o que a deixa atordoada. Eva mora com seu melhor amigo gay Cary (AMO as passagens que tem conversas entre eles ♥) que é modelo famoso e também possui dinheiro e entradas VIPs nos melhores eventos da cidade. Após muitas tentativas Gideon e Eva começam a ter um relacionamento baseado em sexo em todos os lugares possíveis e poucas cenas românticas o que me deixou meio chateada.

“Agora mostre que você ainda me quer. Seu rosto estava vermelho e suado, e os olhos, inebriados e turbulentos. — Preciso saber que perder o controle não significa perder você também.” Cap.13

É um livro para quem gosta desse tipo de conteúdo porque é o que mais aparece no livro, mas também eu recomendo pra quem curte essa coisa de “amor x obsessão” que também é um dos assuntos centrais. Eu corri para comprar os outros porque o final me deixou bem curiosa com a continuação (ponto para a autora!).

30 agosto 2015

MORANDO SOZINHA: Julho 2015.

(mais fotos: @girlbeinggeek)

Depois de dois meses super corridos por conta de final de semestre, enfim férias! O calendário da minha faculdade está atrasado devido as greves da vida, mas com o tempo vai tudo se arrumando e eu me acostumando com as datas diferentes do resto dos meus amigos. Como estou de férias irei colocar o blog em dia e tentar agendar mais alguns posts para quando as aulas voltarem para eu não perder o foco e abandonar aqui de novo.

Em Julho eu pude voltar para minha cidade duas vezes e na primeira vez eu pude visitar novamente o Aquário Municipal de Santos que é particularmente um dos lugares que mais gosto na minha cidade e tirei várias fotos, gravei vários snaps (Snap: girlbeingeek) e foi bem divertido. Na volta para casa, minha mãe e meu irmão passaram uns dias em Bauru e eu pude levá-los para visitar o ZOO/Bauru que eu tinha ido só na parte de cursos e queria muito conhecer e foi bem divertido (na foto do post tem atrás de mim um camelo que é o dobro do que eu imaginava que um fosse, ou seja, me apaixonei.), super indico a visita nos dois lugares.

Julho foi um mês em que aconteceram muitas festas legais e temáticas do meu curso, como o Arraiá da Bio e a Libertação dos Bixos que teve tema gótico esse ano. Eu adorei me divertir com meus amigos e curtir um momento relax antes das provas e seminários que nos esperavam HAHA. Bom, esperem que em breve terá a atualização de Agosto por aqui!

26 julho 2015

#TAG [Músicas da Disney].

Vamos à mais uma #tag, essa eu vi no blog Ouvi Por Aí e me identifiquei muito (fã de carteirinha da Disney)! Foi fácil pensar nas músicas e ao mesmo tempo difícil escolher as poucas para colocar aqui.

1. Top 5 preferidas
1. Sentimentos - A Bela e a Fera.
Eu tenho um amor ENORME e incondicional por essa música, é meu filme da Disney favorito desde pequena e não consigo mudar. A Bela é a minha princesa favorita também de todas elas HAHAHAHA. Amor tão grande que essa música foi minha valsa de 18 anos.

2. Esta Noite o Amor Chegou - O Rei Leão.
AAAH essa música é a coisa mais fofa e eu adoro esse filme (quem não conhece e ama esse filme por sinal? HAHAHA). A coisa mais bonita nessa música é que eles se encontram depois de anos e aquele amor ainda continuou. Fofura demais! ♥

3. Hakuna Matata - O Rei Leão.
Um combo O Rei Leão aqui porque essa música é a mais lembrada de todas por sinal, arrisco a falar uma das mais amadas também. Os seus problemas você deve esquecer, isso é viver, é aprender, Hakuna Matata! ♫

4. Parte do Seu Mundo - A Pequena Sereia.
Eu adoro essa música, quando era pequena eu ficava horas vendo esse filme e cantando HAHAHA. O amor da Ariel por ser do mundo dos humanos é tão representado nessa música, com um sentimento enorme.

5. Cores Ao Vento - Pocahontas.
O que eu acho incrível nesse filme, são os efeitos lindos que ele tem. E nessa parte da música é tão bonito as cores passando, os animais em harmonia, o cenário, tudo! Fora a mensagem que esse filme passa num todo.

2. A música que mais te dava medo
Música no Ar - O Rei Leão 2. 
Essa música é toda sombria e a Zira foi uma vilã e tanto! Muita gente não gosta desse filme, mas eu sou toda amores com ele!

3. Uma música que você não consegue conter as lágrimas ao ouvir
Vejo Enfim a Luz Brilhar - Enrolados.
Sim o filme é atual, mas eu SEMPRE choro assistindo essa cena, desde a primeira vez que vi n cinema. Essa cena tem tudo que se pode chamar de magia e amor.

4. Aquela que te faça abrir um sorriso
Vou Seguindo o Meu Caminho - Irmão Urso
Outro filme meio atual, talvez muita gente não conheça, e eu indico! A história de amor de irmão que conta nesse filme é incrível! E eu ADORO os alces que tem nesse filme HAHAHAHA.

5. Uma música que você ama e ainda não mencionou anteriormente
Um Mundo Ideal - Aladdin.
Essa música é mágica, sério! Um mundo ideal, que alguém nos deu, feito para nós, só seu e meu. ♪

PRECISEI fazer uns acréscimos por minha conta porque tem essas músicas que são meus xodós:
Não Direi Que É Paixão - Hércules

Dois Mundos - Tarzan

Beije a Moça - A Pequena Sereia

Poderia ficar dias aqui listando as músicas que eu gosto, mas irei deixar somente essas pra não ficar um post enorme. Amantes da Disney façam seus posts e me mandem o link!

20 julho 2015

Série: Sense8.

 Netflix (US) – 60 min. – ficção/fantasia | Lançamento: 2015.
Após um evento peculiar, oito pessoas que não se conhecem ficam interligadas mentalmente e precisam lidar com os perigos de suas novas vidas. Um disparo. Uma morte. Um instante no tempo em que oito mentes em seis continentes são interligadas para sempre. Oito pessoas vivem suas vidas, segredos e ameaças como uma. São pessoas comuns, renascidas com um mesmo inimigo e destino. (sinopse por: http://www.minhaserie.com.br/serie/1080-sense8)
Eu acabei de fazer uma maratona dessa série e tinha que vir comentar sobre a primeira série original do Netflix que estou vendo, Sense8. Não me julguem errado, não tinha muita confiança nas séries do Netflix, até agora é claro, e, sendo assim pretendo começar a assistir outras e outras séries nesse mesmo estilo se existirem. Como toda série de ficção (pelo menos pra mim) ela começa bem confusa, depois que vi o pilot eu fiquei pensando se assistia o resto, e que bom que continuei, fica melhor a cada episódio.

A trama gira em torno de oito pessoas basicamente: Will, Riley, Capheus, Sun, Lito, Kala, Wolfgang e Nomi. Eles de alguma forma conseguem entrar na vida do outro a hora que quiserem e cada um deles consegue ajudar e modificar as situações com as experiências da vida de cada um. O que eu mais gostei nessa série foi como o autor não se perdeu em momento nenhum em manter o suspense, deixando para o final da temporada a revelação. 


As mudanças de local e a fotografia são incríveis, assim como as cenas de luta e até as cenas de parto são bem reais. Tem bastante violência e cenas explícitas (avisando porque não é todo mundo que gosta), mas a historyline prende de um jeito que é possível terminar a primeira temporada em um dia até! Para quem gosta de sci-fi eu recomendo bastante.